•  
  • Clean Sky 2

: A Caetano Aeronautic assume a liderança do consórcio de empresas portuguesas para o projeto Clean Sky 2, um programa de investigação aeronáutica para a melhoria do desempenho ambiental do transporte aéreo a decorrer nos próximos 7 anos, com um orçamento de 3,6 mil milhões de euros.

A Caetano Aeronautic assume a liderança do consórcio de empresas portuguesas para o projeto Clean Sky 2, um programa de investigação aeronáutica para a melhoria do desempenho ambiental do transporte aéreo a decorrer nos próximos 7 anos, com um orçamento de 3,6 mil milhões de euros.

Este projeto integra-se ao abrigo do Horizon 2020, programa de pesquisa e inovação lançado pela União Europeia que tem como propósito o crescimento e a criação de postos de trabalho no continente Europeu.

Estima-se que o tráfego de aviação regional triplique nos próximos 20 anos. Está prevista a construção de 9300 aeronaves regionais, num valor total de 280 mil milhões de euros. Países emergentes e desenvolvidos como a Rússia, a China e o Japão têm desenvolvido programas que se encontram prontos a implementar no âmbito da aviação regional. Com a entrada destes programas no mercado, o papel da indústria europeia tende a ficar cada vez mais reduzido, razão pela qual é necessário investir em novas tecnologias com vista à reconquista da liderança do mercado a nível mundial.

A Caetano Aeronautic surgirá como o parceiro principal de um dos líderes deste projeto, o grupo EADS-CASA. As empresas portuguesas envolvidas no consórcio liderado pela Caetano Aeronautic são a Aertec, Almadesign, Edisoft, GMV, INEGI, ISQ, Optimal, Spin. Works, Active Space Technologies, Tekever e Critical Materials.